bebés prematuros

 

Home
o bebé pelicano
bebés prematuros
as minhas roupas
Galeria de fotografias
aos quatro meses

 

 

Um prematuro é um bebé que nasceu antes das 37 semanas de gestação, dependendo da sua idade terá assim um aspecto físico diferente, um maior ou menor risco de sofrer complicações e uma diferente probabilidade de sobreviver, podendo desta forma necessitar de diferentes tipos de cuidados.

 

os prematuros podem ser classificados em:

bullet

moderadamente prematuros - se nascem entre as 35 e 37 semanas

bullet

muito prematuros - se nascem entre as 30 e as 34 semanas

bullet

prematuros extremos - se nascem entre as 26 e 29 semanas

bullet

micro prematuros - se nascem antes das 26 semanas

Quanto menor a semana de gestação maiores as complicações que o bebé poderá vir a sofrer, menor será o seu peso e o seu tamanho, menor as suas hipóteses de sobrevivência assim como menos parecido será com um bebé que nasce de termo.

Podem surgir complicações cardíacas, respiratórias, anemias, diabetes e muitas outras sobre as quais deverá sempre informar-se junto dos profissionais de saúde que acompanham o seu bebé para que lhe expliquem as causas do aparecimento dessas complicações e o que estão a fazer para as ultrapassar.

Num bebé que nasce prematuro é importante fazer a correcção da idade até aproximadamente os dois anos de idade, denomina -se idade corrigida ,é usada apenas para avaliar o seu desenvolvimento e conta-se a partir do momento de gestação e não do dia em que nasceu, isto é, um bebé que nasce de 28 semanas, aos três meses é como se tivesse acabado de nascer, portanto a nível de desenvolvimento é um recém nascido.

Causas de prematuridade

bulletparto prematuro anterior
bulletdoença renal durante a gravidez
bulletanatomia do útero anormal
bulletgravidez antes dos 16 ou após os 34 anos
bulletdescolamento da placenta
bulletplacenta prévia
bulletquantidade anormal de liquido amniótico
bulletfibrose uterina
bulletpreeclampsia
bulletruptura prematura de membranas
bulletcirurgia abdominal
bulletuso de drogas variadas (tabaco, álcool,...)
bulletinsuficientes consultas pré - natais
bulletgravidezes múltiplas

a minha estadia na unidade de cuidados especiais de Neonatologia

 Como enfermeira num serviço de medicina a primeira vez que entrei numa unidade destas para ver o António foi assustador, ainda não o tinha visto e já chorava lágrimas de nem sei bem o quê, a minha sorte foram as enfermeiras que me deram o apoio que dariam a qualquer mãe na mesma situação e que, apesar de eu ser colega me explicaram todo o funcionamento dos aparelhos que ligavam ao mau filho e o porquê deles...

Numa unidade destas encontramos a maioria das crianças ventiladas, os ventiladores ajudam os prematuros a respirar nos primeiros tempos, podem ser de dois tipos os chamados invasivos que estão ligados aos prematuros por um tubo, a chamada traqueia, e os não invasivos, que as enfermeiras denominam de CIPAP, que se ligam por uma máscara facial. Os bebés nos primeiros dias também podem ter de fazer fototerapia, por isso as incubadoras têm ligadas umas luzes muito fortes e os bebés têm uns óculos para não magoar os seus olhitos, estas luzes são usadas para os prematuros perderem aquele aspecto amarelo devido à icterícia. É possível serem desligadas por momentos para que possa estabelecer contacto visual com o seu filho caso a enfermeira tenha disponibilidade para o fazer.

Os bebés também se encontram ligados a um monitor que permite aos profissionais observarem como estão o oxigénio no sangue, os ciclos respiratórios, os batimentos cardíacos e a tensão arterial, têm alarmes incorporados que vai ouvir muitas vezes, não se preocupe muito estão lá profissionais mais do que competentes para avançar em caso de haver algum problema.

Ao principio o seu filho inicia alimentação por soro, como têm de controlar exactamente a quantidade que entra por hora no organismo dele, está ligado aquilo que se chama de Bomba infusora e o mesmo acontece com os medicamentos que são colocados em seringas infusoras que possuem a mesma funcionalidade. Para conseguir administrar estes líquidos, os prematuros têm de ter acessos, podem encontrar-se no cordão umbilical nos primeiros tempos, ou noutros locais do corpo, é mais um fio que vai estar ligado ao seu filho.

Quando respirarem melhor eles ficam sem ventilador, no entanto, nos primeiros tempos precisam de manter o oxigénio do ambiente nos 21% por isso as suas incubadoras vão estar ligadas ao oxigénio, quando eles se portam mal, o que acontece às vezes, porque se esquecem que têm de respirar ou porque ficam cansados,  colocam uma espécie de capacete  que permite concentrar ainda mais o oxigénio, se não resultar podem ter de voltar a ser ventilados, aconteceu com o António, ele esqueceu-se por momentos.

Quando iniciam o leite, de preferência materno, as mães podem tirar o leite com a ajuda de bombas de leite e este é dado aos bebés por um tubo que é inserido pela boca ou nariz e que vai até ao estômago, que se chama sonda nasogástrica, porque os prematuros cansam-se muito facilmente ou ainda não conseguem mamar e necessitam muito de aumentar de peso.

É no meio de todos estes fios e aparelhos que vai encontrar o seu filho, por muito que se tenha alguns conhecimentos, não foi assim que sonhou que o seu filho ia nascer, é um choque muito grande para qualquer pessoa, não tenha medo de falar sobre os seus sentimentos com os enfermeiros que estiverem com ele, eles irão apoiá-la da melhor maneira que lhes for possível, e à medida que o tempo for passando se tudo correr bem, os fios e os aparelhos vão sendo retirados aos poucos e depressa o seu prematuro vai ficar um bebé rosadinho e comilão.

 

Recomendações aos pais:

bulletÉ importante o aleitamento materno são crianças com menos defesas do que se tivessem nascido de termo, necessitando por isso de adquirir as defesas existentes no organismo da mãe. Devido ao stress da situação é possível que a subida de leite não se efectue facilmente para isso é necessário estimular o peito, com a ajuda de bombas próprias, de 3 em 3 ou de 4 em 4 horas, e se o seu médico assim o decidir também poderá tomar oxitocina (é uma hormona que facilita o aleitamento). se mesmo após todas as tentativas não conseguir não se preocupe, eu não consegui amamentar o António ao principio foi muito difícil aceitar esse facto uma vez que dos outros meus filhos sempre tive muito leite, mas toda a situação do seu nascimento fez com que perdesse rapidamente o pouco leite que tinha. O leite que retirar pode ser armazenado no frigorifico durante 24 horas ou no congelador durante 3 meses, desde que armazenado em embalagens próprias e não se deve misturar leites que tenham sido retirados em vezes diferentes, deve registar em cada embalagem o dia e a hora a que foi retirado e mesmo que não chegue para uma vez pode-se dar um suplemento o importante é que o seu filho mame o leite materno por pouco que seja!
bulletO contacto físico com os pais é também muito importante, apesar de ser difícil para os pais por desconhecerem quais as suas necessidades assim como por todo o aparato de uma unidade de prematuros, os bebés estão familiarizados com o cheiro, a voz e o toque dos pais desde há algum tempo sentindo segurança com a sua presença. é importante para o seu desenvolvimento a vossa presença mesmo que seja breve ele sente-a, normalmente os hospitais facilitam o acompanhamento permanente de pelo menos um dos pais durante as 24 horas fornecendo cama e alimentação, principalmente se forem de fora, como foi o meu caso. se não souber como fazer ou o que fazer lembre-se que os médicos e enfermeiros se encontram ali para esclarecerem todas as suas dúvidas incentivando um relacionamento precoce assim como respondendo a todas as suas perguntas , elas ensinam desde como deve lavar as mãos par tocar no bebé  até ao banho ou à mudança das fraldas, que assusta sempre mesmo que tenha mais filhos.
bulletÉ importante referir que estas crianças só têm alta quando não tiverem qualquer alteração nas análises, se se alimentarem sozinhas (sem recorrer a sondas) e com mais de 2 quilos. O internamento acaba por ser longo sendo importante que os pais confiem nos profissionais de saúde, ouvindo atentamente os seus conselhos e sugestões e aprendendo com a sua experiência, mesmo que o seu bebé já esteja quase a ter alta e você já não tenha dificuldade a prestar os cuidados de que ele necessita é sempre importante lembrar que foi graças a eles que o seu filho sobreviveu a um parto antes do tempo, foi graças à sua dedicação e empenho que o poderá levar para casa.
bulletSe tiver filhos mais velhos é importante explicar-lhes o que aconteceu, onde e como está o irmão, não deve mentir, deve adequar a sua explicação à idade de criança, num bebé prematuro nunca sabemos quando a sua situação pode agravar-se principalmente se são grandes prematuros, podem sofrer muitas complicações, temos de viver um dia de cada vez, esperando sempre que o dia seguinte seja um pouco melhor que o anterior, mas às vezes o pior acontece...

uma vez em casa...

Finalmente acabou o tormento dos alarmes, das incubadoras, dos ventiladores... uma nova etapa aproxima-se e toda a família está desejosa de conhecer finalmente o mais recente membro, que ainda só viu por fotografia ou ainda nem isso...

bulletDeve evitar receber mais do que dois familiares por dia, de preferência até mesmo só um, que não seja criança, que não esteja doente... eu sei que é difícil, mas a saúde do seu filho é mais importante e é tão fácil eles serem contaminados, são tão frágeis!
bulletDeve ter cuidado para que não se constipe.
bulletPode sair com ele à rua, desde que ao inicio da manhã ou ao fim da tarde se as condições atmosféricas assim o permitirem.

Não esqueça:

bullet

as consultas (todos têm consultas de desenvolvimento além das consultas pediátricas da idade)

bullet

as vacinas (todos os prematuros levam uma vacina especial para evitar bronquiolites, durante 5 meses, uma vez por mês, além do calendário normal de vacinação)

bullet

os exames

Às 40 semanas o seu filho já aparenta ser um bebé recém nascido.

 

Boa sorte e felicidades com o seu bebé

 

 

 

Home | o bebé pelicano | bebés prematuros | as minhas roupas | Galeria de fotografias | aos quatro meses